Alterações do olfato por covid-19

03/06/2021

A perda do olfato (anosmia), ganhou destaque devido à Covid-19, por ser uma das manifestações mais características da doença. Estima-se que cerca de 80% das pessoas com Covid apresentam alteração do olfato, que pode ser acompanhada por alteração ou perda do paladar.
 
A perda do olfato pode ocorrer por vários motivos. Geralmente, a anosmia está relacionada à sinusite, rinite e outras doenças respiratórias. A diferença para os casos de Covid é que, aqui, o sintoma aparece subitamente.

E no cenário em que nos encontramos, devemos sempre pensar que a anosmia se dá pela Covid-19. Por isso, se você parar de sentir cheiro, deve procurar imediatamente um especialista.

É possível reverter o quadro de alteração do olfato? 

Sim. É possível reverter o quadro com o apoio de um profissional, treinamento olfatório e/ou remédios. Vale lembrar que a capacidade de sentir odores pode voltar por conta própria, mas a avaliação de um profissional qualificado é indispensável.

Em alguns pacientes podem ocorrer distorções diferentes, como a parosmia: quando temos uma percepção diferente do cheiro de algo, uma distorção. Ou seja,  o cérebro é incapaz  de reconhecer o cheiro de um odor específico. E a fantosmia: quando a pessoa sente o cheiro mesmo sem nada estar no ambiente. Ela sente o cheio ruim ou diferente, mas não existe substância nenhuma ali perto.

Em qualquer caso, se você parar de sentir cheiro, procure imediatamente um especialista.

×