Primeiro, é necessário entender a anatomia da coluna. Ela é dividida em três segmentos anatômicos:

  • coluna cervical (região do pescoço);
  • coluna dorsal (região do tórax) e
  • coluna lombar.

Esses segmentos fazem uma linha reta quando olhamos a coluna de frente. Porém, ao olharmos de lado, esses segmentos possuem curvas, que são: cifose (coluna dorsal) e lordose (coluna cervical e lombar).

Essas curvas ajudam no equilíbrio da nossa postura e são determinantes para conseguirmos ficar em pé. Algumas situações acabam ocasionando o aumento ou diminuição das curvas naturais da nossa coluna (cifose e lordose).

  • Questões não-estruturais: envolve a postura.
  • Questões estruturais: má formação das vértebras, doenças degenerativas ou neuromusculares.

Sempre que o paciente sentir dor nas costas, é necessário passar por avaliação de um especialista. Ele vai investigar o posicionamento da coluna e determinar se as curvas estão com os ângulos normais e em equilíbrio, pois muitas vezes, a causa da dor está relacionada a um desequilíbrio relacionado à postura, que geram dores musculares e nos ligamentos.

Ou seja, a coluna reta não é um indicativo da saúde dela. Outras questões devem ser levadas em consideração (dor, postura adequada, etc.). Ao sentir incômodo na coluna, procure um ortopedista. Ele fará o diagnóstico e indicará o tratamento de acordo com a necessidade do paciente.